Algumas definições resumidas e básicas em torno de práticas de pesquisas e produção de conhecimentos


Seguem definições resumidas que foram debatidas nas últimas aulas para que vocês possam pensar e expor nos blogs-projetos com quais delas vocês podem ter mais afinidades para o desenvolvimento das idéias e dos trabalhos de EDS:

Multidisciplinaridade

– Várias áreas lado a lado para trabalhar uma mesma temática.
– Cada área dá a contribuição a partir dos conhecimentos disciplinares.
– Justaposição de conhecimentos.

Interdisciplinaridade

– Várias áreas convergem para trabalhar uma mesma temática.
– Escolhem e/ou constroem teorias, conceitos, metodologias em comum.
– Entrelaçamentos de conhecimentos e possibilidade de produção de novos conhecimentos.

Transdisciplinaridade

– Novas áreas que trabalham temáticas cujos conhecimentos de quaisquer áreas podem ser acionados e entrelaçados.
– Novas teorias, conceitos, metodologias.
– Produção de novos conhecimentos, de novas temáticas, de novas áreas e de novas disciplinas.

Epistemologias:

São reflexões gerais em torno da natureza, etapas e limites do conhecimento humano, especialmente nas relações que se estabelecem entre o sujeito e o objeto. Podem ser compreendidas como dimensões teóricas que refletem sobre o próprio sentido do conhecimento, como estudos da história, princípios, práticas, conclusões e métodos dos diferentes ramos do saber científico. As epistemologias analisam seus paradigmas, ou seja, os modelos de interpretação, que cada área de conhecimento constrói para legitimar suas explicações. Atualmente, muitos pesquisadores afirmam que as dimensões epistemológicas de várias ciências são bastante frágeis e problemáticas, pois é consenso que muitos objetos de estudo nunca poderão ser conhecidos plenamente, objetivamente, como estes pretenderam por muito tempo. Por outro lado, não caberia mais às ciências essa pretensão, propondo-se outros sentidos, com o favorecimento da pluralidade de visões sobre os objetos de estudo, os conhecimentos e os saberes da sociedade. A mudança de uma perspectiva para outra, considerando as subjetividades para a produção do conhecimento científico, configura-se como um exemplo das transformações da própria dimensão epistemológica das ciências.

Metodologias:

Podem ser definidas como modos de fazer, procedimentos ou técnicas. Estes são estabelecidos para realizar pesquisas, conduzindo à construção de conhecimentos. Com o surgimento da ciência moderna, pressupunha-se que os métodos científicos utilizados garantiriam o sucesso de uma investigação rumo ao estabelecimento de uma única verdade sobre cada assunto. Porém, essa visão foi questionada, pois os seres humanos criaram inúmeros métodos de estudo e de pesquisa que poderiam levar a uma enorme diversidade de resultados, mesmo quando o objeto investigado era o mesmo. Atualmente, graças às reflexões do filósofo Edgar Morin (em Ciência com consciência [2005], por exemplo), considera-se que a utilização de qualquer metodologia precisa se conjugar com uma atitude intelectual que busque a integração das múltiplas ciências e de seus procedimentos de construção de conhecimentos diversificados e complexos. Em todas as áreas do saber são inúmeras as metodologias que os pesquisadores podem escolher para realizar suas pesquisas e todos concordam que – ao contrário do que se defendia em épocas anteriores – nunca nenhuma delas estabelecerá uma única e definitiva explicação sobre qualquer assunto que seja. A defesa da livre escolha e combinação de diferentes metodologias é o reconhecimento de que metodologias são instrumentos importantes para aceitar e ao mesmo tempo contribuir para a diversidade e a complexidade de interpretações possíveis da realidade. Assim, objetividade e subjetividade fazem parte da construção do conhecimento científico, cultural, artístico. Dessa forma, os pesquisadores oferecerem alternativas de compreensão para que as pessoas escolham democraticamente como e quais conhecimentos construídos podem vir a contribuir com a melhoria de suas vidas.

Ideologias

São conjuntos ordenados de idéias, crenças, representações, normas e regras interdependentes, sustentadas pelos grupos sociais de qualquer natureza ou dimensão, as quais refletem, racionalizam e defendem os próprios interesses e compromissos institucionais, sejam estes morais, religiosos, políticos ou econômicos ou culturais. Nenhum indivíduo ou grupo social é desprovido de crenças e valores, portanto, a ideologia é parte inerente da vida humana e das manifestações objetivas e subjetivas do pensamento e do conhecimento criados por nós para nos posicionarmos e entendermos o mundo. Dessa forma, mesmo que alguém não queira se posicionar ideologicamente e mesmo que não tenha consciência de qual é sua ideologia, ela não deixa de existir. Por muito tempo, para desmerecer alguns trabalhos de pesquisa, dizia-se destes que eram “ideológicos”, como se não fossem “objetivos”, “científicos”, como se as ciências, as culturas, as artes, as tecnologias pudessem ser neutras. Porém, atualmente compreende-se que não cabe aos pesquisadores decidirem se terão ou não uma ideologia, mas sim se assumirão ou não quais são as suas, expondo suas subjetividades em seus trabalhos, para que aqueles que os leiam possam ter uma visão crítica do conhecimento ali produzido.

Logo, cabe perguntar:

PARA QUEM É A PESQUISA?

toda pesquisa produzida é destinada a alguém e foi feita por alguém (que partiu de pressupostos epistemológicos, escolhas metodológicas e posicionamentos ideológicos), mesmo que não tenha consciência do que significam todos as dimensões envolvidas na produção de qualquer conhecimento.

(texto adaptado de SANTOS, Andrea Paula dos; RIBEIRO, Suzana Lopes Salgado. Produção do Conhecimento Histórico. Ponta Grossa, PR: Ed. UEPG, 2008, por sua vez inspirado no livro de Keith Jenkins, A história repensada. São Paulo: Contexto, 2005.)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s