Artes de fazer e a produção dos consumidores inventando o cotidiano: desviando de normas e melhorando a vida ou adequando às normas e piorando a vida…

Viva Michels Foucault e De Certeau!

04/08/2011 – 12h41

Internautas usam poesia para apoiar delegado que escreveu relatório em versos

Internautas recorreram às rimas para comentar o caso do delegado que registrou um crime em forma de poesia em Brasília. Em comentários feitos pelo público na página do UOL Notícias na rede social Facebook, vários leitores defenderam a atitude do delegado Reinaldo Lobo e também utilizaram textos poéticos para expressar a opinião.

“Não vejo nada demais. Com certeza ele é um poeta frustrado que resolveu ser delegado porque paga mais”, escreveu o internauta Elivan Souza (veja reprodução abaixo).

“Admiro o delegado/que com tanta precisão/e sem deixar desagrado/realizou a prisão/do meliante folgado”, escreveu Larissa Almeida.

Veja abaixo mais comentários “poéticos” dos internautas:

A “ousadia” do delegado incomodou a Corregedoria da Polícia, que devolveu o texto ao autor, pedindo termos mais tradicionais. “A ideia era mostrar que o delegado trabalha próximo das pessoas e carrega sentimentos”, disse Lobo ao UOL Notícias. “Achei que era um texto adequado até porque não existe nenhuma norma que me impeça de escrever como escrevi.” O delegado usou versos para informar que o detido na região de Riacho Fundo, a cerca de 20 km de Brasília, tinha ficha corrida e estava em uma moto roubada. “Todas as informações que eram necessárias estavam lá. A contestação é só sobre o formato”, afirmou.

No pequeno poema, pode-se ler: “O preso pediu desculpa/disse que não tinha culpa/pois estava só na garupa/foi checada a situação/ele é mesmo sem noção/estava preso na domiciliar/não conseguiu mais se explicar”.

“Queria chamar a atenção para a violência na nossa região. As pessoas estão acostumadas com um formato de texto para relatar crimes e isso é só uma questão de hábito. Não discutiram o mérito e o mérito é que não fiz nada de errado no texto”, alegou Lobo.

Foi a primeira vez que o delegado escreveu um relatório em forma de poesia. “Se me impedirem de fazer outro, o que posso fazer?”, lamentou.

Confira a íntegra do relatório-poético:

Já era quase madrugada
Neste querido Riacho Fundo
Cidade muito amada
Que arranca elogios de todo mundo

O plantão estava tranqüilo
Até que de longe se escuta um zunido
E todos passam a esperar
A chegada da Polícia Militar

Logo surge a viatura
Desce um policial fardado
Que sem nenhuma frescura
Traz preso um sujeito folgado

Procura pela Autoridade
Narra a ele a sua verdade
Que o prendeu sem piedade
Pois sem nenhuma autorização
Pelas ruas ermas todo tranquilão
Estava em uma motocicleta com restrição

A Autoridade desconfiada
Já iniciou o seu sermão
Mostrou ao preso a papelada
Que a sua ficha era do cão
Ia checar sua situação

O preso pediu desculpa
Disse que não tinha culpa
Pois só estava na garupa

Foi checada a situação
Ele é mesmo sem noção
Estava preso na domiciliar
Não conseguiu mais se explicar
A motocicleta era roubada
A sua boa fé era furada

Se na garupa ou no volante
Sei que fiz esse flagrante
Desse cara petulante
Que no crime não é estreante

Foi lavrado o flagrante
Pelo crime de receptação
Pois só com a polícia atuante
Protegeremos a população

A fiança foi fixada
E claro não foi paga
E enquanto não vier a cutucada
Manteremos assim preso qualquer pessoa má afamada

Já hoje aqui esteve pra testemunhá
A vítima, meu quase chará
Cuja felicidade do seu gargalho
Nos fez compensar todo o trabalho

As diligências foram concluídas
O inquérito me vem pra relatar
Mas como nesta satélite acabamos de chegar
E não trouxemos os modelos pra usar
Resta-nos apenas inovar

Resolvi fazê-lo em poesia
Pois carrego no peito a magia
De quem ama a fantasia
De lutar pela Paz ou contra qualquer covardia

Assim seguimos em mais um plantão
Esperando a próxima situação
De terno, distintivo, pistola e caneta na mão
No cumprimento da fé de nossa missão

Comentários [3]

Escreva seu comentário

  • Imagem de Nivaldo JG

    Nivaldo JG

    publicado há 13 horas

    Não vejo nada demais nos termos que foram usados Pois tivemos o crime ali bem relatado As palavras com sentido bem empregado Manifesto aqui o meu apoio ao Delegado Alem do mais o crime foi elucidado A policial fez o trabalho e não foi ludibriado Pior seria se com comportamento inadequado O sacana do ladrão fosse libertado Em um Pais onde o português é massacrado Dizem que agora pode até falar errado O Delegado inovou foi ate inusitado Parabéns ao delegado pelo português bem empregado Nivaldo – Matáo SP

  • Imagem de Amigo da Poesia

    Amigo da Poesia

    publicado há 16 horas

    Aqui no escritório foi só gargalhada, Com o poeta delegado, Que de maneira fiel e engraçada, por sua arte foi enquadrado Que anotem nosso protesto, Ó galera da corregedoria, Que de um flagrante modesto, Transformou-se em poesia A rima superou o crime, Nesta tarde publicado no UOL, Deixei de ver as noticias no meu time, Até me cadastrei com muito suor Vou me depedindo, pois não vivo de poesia, Ao Delegado meus comprimentos, Ao meliante, os sentimentos E à corregedoria, convenhamos… isso é só alegria!!!!!

  • Imagem de FLT

    FLT

    publicado há 16 horas

    Não vou nem tentar fazer rimas ou poesias, não tenho cacife pra isso, agora se o delegado tem, deixa o cara em paz!! Fez o trabalho dele e prendeu o marginal, tem um monte de delegado por aí que escreve como deve ser o padrão mas fica escondido atras da mesa com medo do ladrão ( essa foi sem querer…). Parabéns ao delegado, quando se aposentar pode escrever um livro. E tem mais, já cansamos de ver magistrados dando suas sentenças em forma de poesia e ninguém pensou em puni-lo, por que o delegado deve ser punido? Ah tá, o magistrado tem poder o delegado está lá para levar tiro do bandido que a justiça soltou… Eta Brasil….

Fonte:

http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2011/08/04/internautas-usam-poesia-para-apoiar-delegado-poeta.jhtm

03/08/2011 – 18h07

Menino abandona escola do interior de SP após ser repreendido por gostar de rock pesado

Ellen de Lima
Especial para o UOL Notícias
Em São José do Rio Preto (SP)

O primeiro dia de aula do garoto Marcelo Corrêa Carvalho, 8, no colégio Ponto Alfa, em São José do Rio Preto (438 km de São Paulo) foi também o último. Seus pais decidiram mudar o menino de escola depois de ele ser repreendido pela diretora por gostar de rock. Marcelo é fã das bandas como Iron Maiden e roqueiros como Ozzy Osbourne.

Tudo começou porque Marcelo começou a batucar na carteira como se estivesse tocando bateria. A professora não gostou e o mandou para a diretoria. Lá, a diretora Ana Maria Fernandes questionou seu comportamento e suas escolhas.

O menino teria dito a ela que quer ser guitarrista e que sonha em tocar com o Iron Maiden. A diretora mostrou imagens de capas de CDs das bandas, na tela do computador, e o alertou que “todas fazem referência ao demônio, com imagens satânicas e que lembram a morte”.

“Eu quis despertar nele uma reflexão para a realidade. Esse é meu trabalho, e as letras que ele ouve fazem alusão à besta, ao demônio. Não têm mensagem positiva”, disse a diretora Ana Maria ao UOL Notícias.

Nara Corrêa Carvalho, 26, mãe do garoto, diz que ele voltou para casa apavorado com o que viu na sala da diretora. Segundo Nara, Marcelo contou que a diretora lhe mostrou imagens de demônios e disse que os roqueiros fazem rituais satânicos. “Ela disse que eles sacrificam animais, cortam as cabeças e que têm pacto com o demônio. Ele ficou apavorado.”

Ana relatou que queria ajudar o garoto e a família, que, de acordo com ela, não tem consciência do que dizem as letras das músicas que o menino ouve. “Eu conversei três horas e meia com Marcelo. Ele é agressivo, e isso se deve a esse hábito de ouvir essas músicas que estimulam a violência.”

O colégio Ponto Alfa é uma escola particular de ensino fundamental com apenas 15 alunos por sala de aula e atende a várias crianças consideradas “difíceis”. Todas as salas são monitoradas por câmeras. A diretora informou que vai colocar no Facebook as imagens do menino em sala de aula para provar o que se passou na escola e de que forma ele foi tratado.

A família de Marcelo mudou-se para São José do Rio Preto há 15 dias. A mãe, Nara Corrêa Carvalho, 26, é comissária de bordo e tem dois filhos: Marcelo e uma menina de cinco anos. Ela decidiu voltar para Rio Preto, onde moram seus pais. “Meu filho ficou traumatizado, mas não vai deixar de seguir sua vocação, que é a música”, disse ela.

Marcelo é fã dos Beatles e do The Who desde os dois anos, mas hoje prefere Iron Maiden e Ozzy Osbourne. É um garoto considerado superdotado, segundo ela. “Ele tem grandes habilidades, pertence ao grupo dos supertalentosos para a música, matemática e derivados”, afirmou Nara. A diretora confirmou ser perceptível que o menino tem grau de inteligência acima da média.

Depois do episódio, Marcelo fica em casa, enquanto a mãe procura uma nova escola. A família vai processar a escola. O caso está protocolado no Conselho Tutelar Sul de São José do Rio Preto, que deve apresentar a denúncia ao Ministério Público da Educação.

“Essa pessoa tem que entender que as crenças dela não podem interferir na educação das crianças”, disse Nara, mãe de Marcelo. A diretora Ana Fernandes informou ao UOL Notícias que não tem religião, é uma pessoa cristã e lê apenas a Bíblia.

  • Marcelo, 8, fã de Iron Maiden e Ozzy Osbourne, foi advertido por diretora de escola de São José do Rio Preto (SP) por gostar de rock pesado Marcelo, 8, fã de Iron Maiden e Ozzy Osbourne, foi advertido por diretora de escola de São José do Rio Preto (SP) por gostar de rock pesado

Comentários [109]

Escreva seu comentário

  • Imagem de Eduardo Amaro

    Eduardo Amaro

    publicado há 10 horas

    Gostaria de enviar uma mensagem para esse garoto: rapaz, esqueça o que essa diretora disse. Ela não conhece essa banda e, sobretudo, ela não tem o direito de lhe dizer O QUE VOCÊ DEVE GOSTAR OU NÃO. Goste do que o teu coração diz para você gostar e ponto final. E, quanto a música, siga em frente. Apenas não batuque em sala de aula, porque ali não é o lugar para isso. Fora de lá, batuque, cante, aprenda música o quanto quiser e seja feliz!

  • Imagem de Eduardo Amaro

    Eduardo Amaro

    publicado há 10 horas

    Que absurdo para uma educadora. O Iron Maiden incentiva a crítica e o pensamento, ele deixa o garoto mais inteligente e, de quebra, cria nele o desejo pela música. Boa música. Então entenda. Não perca seu tempo sempre procurando aqueles anos perdidos. Encare… tome posição! E perceba que você vive nos anos dourados”. (Wasted Years, Iron Maiden) “Mesmo tendo atingindo novas intensidades, eu prefiro as noites sem descanso, elas me fazem indagar, me fazem pensar! Existe mais que isso ou eu estou no extremo? Não é o medo do que está além, é só que eu não devo responder. Eu tenho uma curiosidade, um desejo ardente!” (Infinity Dreams, Iron Maiden) “Voe, pelo seu caminho, como uma águia, voe tão alto como o sol! No seu caminho, como uma águia, voe, e toque o sol! Agora a multidão se abre e um jovem garoto aparece, olha o velho nos olhos, enquanto ele abre suas asas e grita para a multidão: _ Em nome de Deus, meu pai, eu voo!” (Flight of Icarus)

  • Imagem de DU-SPFC-BBTA

    DU-SPFC-BBTA

    publicado há 13 horas

    Parabéns a essa mãe, que teve atitude e vai processar uma pessoa que nem sabe o que está falando. Essa diretora é daquelas pessoas da década de 70 e 80 que achavam que rock é coisa do Demônio, ou levou ao pe da letra a célebre frase do grande Raul Seixas: “O Diabo é o Pai do Rock”. O que será que la quer que o garoto ouça: Funk com letras totalmente pornográficas??? Ou pagodinhos com teor de erotismo?

  • Imagem de Marlon Guitar

    Visitante

    publicado há 13 horas

    Rídiculo o que essa professora fez ao gatoto! Existem sim bandas seja de Rock, Axé, MPB o diabo a quatro que fazem música de conteúdo maligno, mas isso pode de forma alguma ser generalizado para um estilo musical, como gostam de fazer com o ROCK/METAL! As letras do Iron são críticas construtivas e históricas como alguém aqui disse. Vou torcer pelo futuro do garotinho na música, eu sou músico e sei o que é sofrer preconceitos do tipo! Nota 0 para essa escola e 1000 para a mãe do mlk! =D

  • Imagem de Lord Archon

    Lord Archon

    publicado há 15 horas

    O mais legal disso tudo é o efeito contrario. O carinha vai ouvir muito mais Metal agora do que antes. Parabens a essa mãe.

  • Imagem de radeobor

    radeobor

    publicado há 16 horas

    “A diretora informou que vai colocar no Facebook as imagens do menino em sala de aula para provar o que se passou na escola e de que forma ele foi tratado.” Como assim? cabe ai mais processo… ela vai divulgar isso em uma rede social? Não seria o caso de divulgar em juri? como defesa? Expor o garoto e as outras crianças principalmente eu creio q cabe mais um processo!!

    • Imagem de Eduardo Amaro

      Eduardo Amaro

      publicado há 8 horas

      Sim, amigo, é crime, se ela expuser as imagens do garoto, sem ordem judicial, ela estará violando a sua integridade psíquica, pois um garoto de 08 anos de idade não tem mentalidade para entender tais fatos. A lei é o Estatuto da Criança e Adolescente, Art. 17. O direito ao respeito consiste na inviolabilidade da integridade física, psíquica e moral da criança e do adolescente, abrangendo a preservação da imagem, da identidade, da autonomia, dos valores, idéias e crenças, dos espaços e objetos pessoais.

  • Imagem de kotynha

    kotynha

    publicado há 17 horas

    Essa diretora deveria a principio se por no lugar dela, ao invés de tentar interferir nos gostos de uma criança, pque quem gosta de Rock, de Heavy Metal, vai gostar sempre, independente de pessoas rídiculas como esta diretora muito mal informada tentar mostrar uma coisa que ela imagina que seja…. Minha filha, leia mais, se informe mais, e conheça a história das grandes bandas de metal antes de vc. falar qualquer coisa.

  • Imagem de Horus Nekhem

    Horus Nekhem

    publicado há 18 horas

    Essa diretora, Ana Maria Fernandes, não tem a menor idéia do que as letras das músicas do Iron Maiden dizem. Pela declaração que ela deu, seu conhecimento sobre a língua inglesa deve beirar ao nulo. Péssimo para uma diretora de escola. O mundo do rock pesado é o que menos apresenta artistas que abusam de drogas e que entregam a vida aos 27 anos. Por exemplo, As letras do Iron Maiden são composições baseadas em fatos e acontecimentos históricos. Se já fizeram alguma apologia, foi contra as guerras que devastam nosso mundo a milênios, grande parte em nome de religião e credos. O garoto tem um potencial e deveria ser incentivado e não destruído. Certo fez a mãe e o UOL por divulgar essa notícia. Shame on you, Ms. Fernandez! E agora corra atrás de um dicionário para entender.

Fonte:

http://noticias.uol.com.br/educacao/2011/08/03/menino-de-8-anos-e-repreendido-por-gostar-de-rock-pesado-e-dura-apenas-um-dia-em-escola-do-interior-de-sp.jhtm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s