Aula 6

Aqui vai uma das referências de práticas discursivas, artísticas e políticas, mencionadas na aula, que criticam discursos em circulação sobre a tecnociência, o desenvolvimento tecnológico e situação ambiental na realidade contemporânea, propondo outras leituras do mundo, por meio da linguagem do cinema documentário:

(texto do youtube)

Por quanto tempo você estaria disposto a usar uma fantasia de super
herói e herdar com ela os seus super poderes? Quanto tempo você
precisaria para corrigir o que você considera uma enorme injustiça?
Um dos integrantes do grupo ativista YES MAN conseguiu fazer um
pouco dos dois em apenas 5 minutos.
A fantasia não era bem uma fantasia, e sim a falsa identidade de um
porta voz da empresa Dow Chemical, responsável por um acidente
químico na Índia que matou milhares de pessoas e comprometeu por
toda a vida a saúde de outros milhares. O disfarce, assumido por Andy
Bichlbaum em um dos noticiários da BBC World — naqueles horários
que todos estão vendo TV, veio acompanhado do poder temporário
de anunciar que a empresa iria liquidar a companhia causadora do
acidente e os 12 bilhões de dólares resultantes da operação seriam
utilizados para o pagamento de assistência médica para as vítimas,
limpeza da área afetada e investimento em pesquisa para evitar
novas ameaças causadas por produtos da Dow Chemical.
Até que a empresa conseguisse desmascarar o herói as avessas e
esclarecer toda a confusão, o falso pronunciamento do YES MAN já tinha conseguido uma queda nas ações da Dow Chemical no valor
de 2 bilhões de dólares. Tudo isso sem passeata, sem violência, sem
bate boca ou troca de farpas. Cinco minutos se apropriando
formalmente do discurso corporativo e de seus meios de
comunicação tão caros, mas deturpando o conteúdo e agindo
segundo crenças completamente banidas do mercado financeiro e
suas corporações. Cinco minutos de camaleão travestido em porta
voz do bem e da justiça. Cinco minutos de guerra e confronto, que
requereram mais coragem e sangue frio que as areias do Iraque ou do Afeganistão.

FILME NA AULA DE CTS:

The Yes Men Fix The World é um Documentário  hilariante sobre dois ativistas políticos que se fazem passar por responsáveis de grandes empresas, grupos e corporações adeptas do culto da ganância e fazem as mais divertidas ações para chamar a atenção para assuntos muito sérios. Desde ir para a televisão  em direto a anunciar o pagamento de bilhões de dólares para reparar um desastre ambiental (fazendo-se passar por um responsável da empresa) ou criar um fato-bolha surreal e apresentá-lo como solução da Halliburton, entre outras, valeu de tudo para colocar em foco as questões verdadeiramente importantes.

Informações
Áudio: Inglês
Legenda: Portugues Pt (Embutida)
Tamanho: 696 MB
Download: Fileserve

Fonte:

http://www.bestdocs.com.br/2011/08/the-yes-men-fix-the-world.html

Divertidíssimo!
Não descartamos a possibilidade dos Yes Men estarem visando fama em suas incursões pelo mundo afora. Mesmo que seja isso, não deixa de ser uma das formas mais interessantes e divertidas de ativismo. Esses homens criam sites de Internet passando-se por outras pessoas, empresas ou instituições com o objetivo de serem convidados para grandes conferências e entrevistas em grandes redes de TV. É nessa hora que o show começa e eles mostram suas garras. Através de verdades e fatos, ironizam o sistema perverso que assola o mundo.
(docverdade)

Download
Filme original (release 2009)
Torrent Legendas pt-br

Edição Especial 2010:
Legendas pt-br

Torrent da versão 2010 pelo site VODO que os produtores disponibilizaram. 

ATENÇÂO: As legendas da versão 2010 foram feitas do em cima filme original (versão 2009) que foi proibido pela justiça norteamericana (que começa 9 min depois da apresentação desse release). Portanto apenas essa parte (da apresentação de 9 minutos) do documentário encontra-se sem legendas.

Agradecimentos a Ivan Teixeira, Osana Cardoso, José Aluísio e Diego Poloni pela indicação e links.

Fonte:

http://docverdade.blogspot.com/2011/05/yes-men-arrumando-o-mundo-yes-men.html

Outras referências interessantes:

artigos da Revista E, do Sesc sobre processos de criação pós-modernos:
http://cienciastecnologiassociedades.wordpress.com/2013/03/11/criacao-pos-moderna/

texto recomendado em aula anterior = primeiro capitulo deste livro:

http://cienciastecnologiassociedades.files.wordpress.com/2011/11/sociedade-em-rede-manuel-castells-gustavo-cardoso-org.pdf

Exposições questionam a poluição em São Paulo

Em “Quase Líquido” e “H2Olhos”, o Itaú Cultural propõe – até 25 de maio – uma reflexão sobre esse problema no rio Tietê e mostra como em outras cidades a realidade é diferente. A instalação de garrafas PET de Eduardo Srur, nas margens do rio, é um dos destaques

  A  A  +

Por Thiago Carrapatoso
Planeta Sustentável – 27/03/2008

O Itaú Cultural sedia duas exposições que têm o meio ambiente como tema de reflexão: “Quase Líquido” e “H2Olhos”. Ambas estão ocupando o prédio da instituição, em São Paulo, até o dia 25 de maio, com entrada gratuita.”Quase Líquido” preocupa-se em provocar o público sobre dilemas, incertezas e vazios que cercam os indivíduos que vivem em metrópoles, como a capital paulista, e precisam conviver com a contradição entre o moderno e os problemas básicos, como a violência, aexclusão social e o meio ambiente degradado. De acordo com o curador da exposição, Cauê Alves, é esse conflito que mostra que a sociedade brasileira ainda não alcançou a modernidade em si.O trabalho do artista plástico Eduardo Srur é um exemplo desse conflito. Srur construiu 20 garrafas PET de 10m de comprimento por 3m de largura e espalhou-as pelas margens do rio Tietê. Os motoristas da marginal, então, poderão ver entre as pontes do Limão e da Casa Verde diversas garrafas coloridas que convidam o público a refletir sobre a poluição do rio. Quem quiser checar o trabalho de mais perto, o Itaú Cultural, em parceria com o Instituto Navega São Paulo, promove excursões agendadas pelo rio. Quando a exposição acabar, as garrafas virarão mochilas que serão distribuídas gratuitamente às escolas públicas da região.Esse não é o primeiro trabalho de Srur sobre o meio ambiente. Ele já fez intervenções urbanas que questionam a mobilidade em São Paulo – pendurando bicicletas entre dois prédios em uma das travessas da avenida Paulista – e a poluição no rio Pinheiros que impossibilita os cidadãos de usufruir algo que era usado como lazer antigamente – soltando caiaques com manequinscorrenteza abaixo.Outro destaque da exposição é o grafiteiro Zezão, que exibe o vídeo “Suco Gástrico”, em que mostra sua experiência com seus grafites azuis nos esgotos e córregos da cidade. Zezão, aos 28 anos, por causa de uma crise depressão, visitou os subterrâneos da cidade pela primeira vez. Foi lá que começou a trabalhar suas intervenções urbanas com pixação e grafite.

Divulgação{txtalt}

Os grafites azuis de Zezão, que ilustram os esgotos de São Paulo, são tema do vídeo “Suco Gástrico”

Além desses, outros 15 artistas entram na exposição, como Tatiana Ferraz, Louise Ganz, Ana Tavares, Rosângelo Rennó, o mexicano Héctor Zamora e o catalão Martí Perran.Em paralelo ao “Quase Líquido”, no 2º subsolo do Itaú Cultural, há também a exposição “H2Olhos”, em que o fotógrafo e curador Miguel Chikaoka mostra que a água do rio Tietê é limpa em outras cidades. Chikaoka divide a exposição em três partes: H2Olhos no Olho, em que o público pode ver sua imagem refletida por meio de um jardim de olhos d’água; H2Olhos no Leito, no qual o espectador tem a sensação de estar imerso em um rio cheio de peixes; e H2Olhos nas Nuvens, espaço com livros e jogos.

Para saber mais informações sobre as exposições, acesse o site do Itaú Cultural.

Patrícia Santos/AE

Garrafas PET gigantes que fazem parte da instalação criada pelo artista plástico Eduardo Srur, nas margens do Rio Tietê, entre as pontes do Limão e da Casa Verde, zona norte de São Paulo. 26/03/2008

Fonte: http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/eventos/conteudo_274265.shtml

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s