Identidades e subjetividades dos sujeitos pós-modernos

Identidades e subjetividades se diluem e se recompõem. Um mesmo sujeito que na modernidade nascia numa família estável, trabalhava num emprego por longo tempo ou toda vida, possuía uma mesma religião desde que nascia ou participava de apenas um grupo politico e/ou cultural, atualmente transita em sua existência por vários grupos, comunidades, instituições que destroem e reconstroem sentidos de pertencimento, de localização, enfim, de identificação.

O sujeito pós-moderno é o sujeito plural, que faz comportamentos expressivos variados, complexos e simultâneos, isto é, performances diferentes em múltiplos grupos no mesmo dia, que dirá ao longo de sua existência! Sua identidade deixa de ser homogênea, deparando-se constantemente com a diversidade cultural em sua trajetória e na das pessoas com quem se relaciona nas instituições familiares, educacionais, religiosas, culturais, do mundo do trabalho…

A fragmentação, a diversidade, a pluralidade do mundo aparece o tempo todo, sem que haja tempo para que se reconheçam as riquezas e os conflitos advindos das inúmeras diferenças que criam e recriam a heterogeneidade e a complexidade infinita do universo humano. Alguns afirmam como nunca: o que nos torna iguais é exatamente a capacidade de sermos tão diferentes como seres humanos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s