Aula do dia 2 e estudos e descanso acertados para o dia 7 de julho

2/7 – Aula 12

Nesta aula, fizemos um balanço e compartilhamento das nossas experiências no contexto vivido pelos estudantes na época das avaliações, considerando questões relacionadas à necessidade de práticas educativas e culturais inter e transdisciplinares que considerem as identidades e as culturas dos sujeitos da educação.

Ao compartilhar nossas experiências e fazermos as trocas de alimentos, objetos e saberes no Clube de Trocas, humanizamos o que se costuma definir como o espaço da sala de aula e transformamos na prática os próprios sentidos da educação superior e da formação humana que se espera dela, não permitindo que Identidade e Cultura seja mais um lugar em que se fala da crítica cultural do ponto de vista teórico sem ser consequente com o que se faz de fato nos processos de ensino e aprendizagem.

Ao falar de nossas experiências, ligamos com outros conceitos já discutidos em aulas anteriores, tais como subjetividade, performance, interculturalidade, cultura e identidade e comentamos os autores já apresentados (Félix Guattari, Gilles Deleuze, Michel Foucault, sempre presentes) e outros autores como Nestor Canclini, Beatriz Sarlo, entre outros. Segue o link do livro “Identidade”, de Zygmunt Bauman, entre outros que mencionamos do mesmo autor como, por exemplo, “Modernidade Líquida”, “Amor Líquido”, “Comunidade”:

Identidade

A identidade, como sentido de pertencimento e de localização no tempo e no espaço, pode parecer que é algo muito palpável, fixo e objetivo. Porém, o famoso sociólogo nos alerta que no contexto atual do capitalismo tardio, vivemos o que ele denomina de modernidade líquida, na qual qualquer busca por uma identidade estável dentro de uma comunidade segura é impossível. Isso ocorre por conta da velocidade das transformações, dos excessos de deslocamentos, das fragilidades dos laços humanos, da descartabilidade das relações sociais e dos estilos de vida que são vendidos e consumidos vorazmente.

Nesse sentido, Bauman faz uma crítica de uma visão ingênua de que a contrução de identidades é algo sempre bom, porque ele enfatiza que a busca por um sentido de pertencimento num grupo pode favorecer mais a demarcação de diferenças que sejam transformadas em desigualdades, gerando conflitos e intolerâncias nacionalistas, religiosas, políticas, étnicas, culturais etc.

Leia este e outros livros de Bauman (“Comunidade”, “Modernidade Líquida”, “Medo Líquido”, “Amor Líquido”, “Tempos Líquidos”, “Ensaios sobre o conceito de cultura”…) e faça ligações dessas questões com os temas do seu blog individual e do seu grupo, destacando quando as identidades e as comunidades construídas interferem na definição do que são os sujeitos e os grupos sociais na contemporaneidade.

concreta moderno

Fonte: http://deacordocom.blogspot.com.br/2011/05/o-pensamento-no-brasil.html

7/7 – Aula 13

Nesta aula, foi liberado o tempo para estudos e sistematização de experiências nos diários de campo, pois todos estavam cansados e sobrecarregados com as provas de outras disciplinas, além da proximidade com o feriado prolongado. Participei de um Encontro Internacional com educadores, pesquisadores e artistas, dando sequencia ao diário de campo que sempre faço das minhas atividades para dialogar com vocês. Lembrei também que a plataforma do Tidia já está aberta com a orientação para as atividades que precisam ser feitas até o final de Identidade e Cultura, com os prazos que precisam ser entregues por lá. Deixamos aqui também o link de um dos textos que costumamos comentar com cada grupo ao longo da oferta de Identidade e Cultura para auxiliar nos estudos e nas práticas que estão em andamento e nas reflexões para a sistematização final, de reunião dos diários de campo como um memorial e auto-avaliação:

Algumas noções básicas sobre gênero–  Gênero Plural: resumo de conceitos sobre identidade de gênero e diversidade sexual

As questões de gênero e diversidade sexual estão diretamente ligadas às temáticas de direitos humanos, identidade e cultura e dialogam com todos os temas apresentados em blogs individuais e de grupos. Portanto, ao conversar com cada grupo, destacamos a importância de que a produção nos blogs e nos murais, exposições e intervenções que estão sendo apresentados no Espaço de Vivência promovam essa ligação com conceitos e questões que envolvem o combate aos preconceitos e a valorização da diversidade humana.

Traga as suas experiências e reflexões sobre o seu trabalho e o do seu grupo para fazer e apresentar no Espaço de Vivência! Participe do nosso Clube de Trocas! Faltam apenas três semanas para que seja iniciado o processo de auto-avaliação individual e contamos com o desenvolvimento dos processos de trabalho nesse mês de julho para que ocorra o desfecho das criações coletivas em Identidade e Cultura no início de agosto: bom trabalho nessa reta final!

Anúncios